Buscar
  • Mente Saudável

Breve resumo da conquista da mulheres: D (Elas) por elas.

Por Thaize Ribeiro do Nascimento

Psicóloga clínica CRP 13/9606



Durante muito tempo a mulher vem traçando árdua luta por se espaço e respeito. No dia Internacional da mulher (8 de março), as mulheres são tratadas com flores, algum mimo, porem o esse dia é muito mais que um buque de rosas. O dia 8 de março marca a conquista de muitas mulheres pelos seus direitos com muita lagrima, sangue e suor e não com flores. Foi um marco que está ligado ao Direitos Humanos e que marca a busca da mulher pelo seu espaço fora do ambiente doméstico. As mulheres têm conquistado seu espaço durante os anos a partir de movimentos reivindicatórios, como por exemplo em o direito a cursar uma faculdade em 1879, o voto adquirido pelas mulheres brasileiras em 1932, o reconhecimento das nações unidas dos direitos iguais entre homens e mulheres em 1945.


Em 1960 a liberação e comercialização das pílulas proporcionado o início liberdade sexual as mulheres. Já em 2006 tivemos a criação da Lei Maria da Penha, primeira lei voltada a proteção da mulher contra violência e mais tarde em 2015 a Lei do Feminicídio classificando o assassinato de mulheres por condição do sexo como crime hediondo. Porem nesse percalço de busca por reconhecimento e igualdade, em 1911 uma fábrica têxtil em Nova York sofre um incêndio matando carbonizadas mais de 130 operarias, e em 1917 no dia 8 de março, 90 mil operárias protestaram na Rússia no protesto Pão e Paz, por melhores condições de trabalho e salários dignos.


O primeiro dia das mulheres oficial só foi comemorado em maio de 1908 nos Estados unidos, quando 1500 mulheres participaram de protestos em busca de igualdade econômica e política no pais. Porem foi só no ano de 1975, quando o movimento feminista cresceu mais, que foi comemorado oficialmente o Ano Internacional da Mulher e em 1977 o 8 de março passou a ser reconhecido pelas Nações Unidas.


Tem muitos anos de conquistas, como nas décadas de 1960 e 1970, quando as mulheres também conquistaram liberdades civis, como não precisar de autorização do marido para trabalhar, passando a ter direito a herança, guarda de filhos e até mesmo o poder familiar antes restrito apenas ao homem e foram em torno de 10 artigos do código civil alterado do Estatuto da Mulher Casada. E em 1977, foi aprovado a Lei do Divórcio, permitindo a mulher liberdade para decidir sobre suas relações.


Toda via, mesmo nos tempos atuais vemos que muita coisa ainda precisa ser conquistada e que podem levar mais anos e décadas pela frente, sobre tudo a questão de salários e cargos das mulheres em ralação aos homens. Falta respeito e reconhecimento de que a mulher pode ser mãe, esposa e profissional. Que ela é tão capaz quanto aso homens e principalmente livre para ser dela mesma e não objeto de ninguém.


NOVA ESCOLA. Por que 8 de março é o Dia Internacional da Mulher? São Paulo, mar. 2018

Disponível em: Por que 8 de março é o Dia Internacional da Mulher? (novaescola.org.br) Acesso em: 08 mar. 2022





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo