Buscar
  • Mente Saudável

Gratidão

Por Thaize Ribeiro do Nascimento

Psicóloga clínica CRP 13/9606



O sentimento de gratidão não é apenas algo da cultura online como vem crescendo a cada dia, está relacionado aos efeitos em nosso cérebro. Isso mesmo!! O fato de sermos grato diante de uma gentileza de alguém ou presenciar algo bom acontecendo com alguém, proporciona um aumento do nível de dopamina em nosso cérebro, que vem a ser o neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar, felicidade, prazer e outras coisas mais.


Segundo o dicionário online a etimologia da palavra gratidão vem do latim "gratitudo,inis", que traz o sentido de se sentir agradecido. Significa o reconhecimento de benefício que foi recebido. Ou seja, não se trata apenas de ser grato no mesmo sentido de dizer obrigado, e sim em perceber todo o contexto envolvido, ao ponto de se permitir sentir a reciprocidade com outro ou com a situação boa que aconteceu onde certa forma vem aquela sensação de apenas agradecer.


Para os autores Emmons e McCoullough (2003 apud PIETA;FREITAS, 2009) a gratidão não é tão simples de se definir por ser empregada em diferentes contextos, como ser conceituada como uma emoção, uma atitude, uma virtude moral, um hábito, e até mesmo um traço de personalidade. Os autores ainda apontam acerca de estudos experimentais, que o sentimento de gratidão possui relação com o aumento da resiliência e da qualidade de vida.


Então comece a exercer a gratidão na sua vida, seja ser grato pelas pequenas coisas da sua vida ou pelas grandes, pelo simples fato de respirar ou de comer algo que gosta. Apenas seja grato.





Dicio, Dicionário Online de Português, definições e significados de mais de 400 mil palavras. Todas as palavras de A a Z. disponível em: https://www.dicio.com.br/gratidao/

Gratidão: um caminho comprovado para a felicidade e sucesso. Disponível em: https://www.vittude.com/blog/gratidao/

PIETA, Maria Adélia Minghelli; FREITAS, Lia Beatriz de Lucca. Sobre a gratidão. Arq. bras. psicol., Rio de Janeiro , v. 61, n. 1, p. 100-108, abr. 2009 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672009000100010&lng=pt&nrm=iso>. Acessos em 28 dec. 2021.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo